Degenkolb aponta para Paris-Roubaix: "Não tenho medo de Van Aert e Van der Poel"

Uma repetição do ano de 2015 bem sucedido, com vitórias em Paris-Roubaix e Milan-Sanremo. Isso está na lista de desejos de John Degenkolb (Lotto Soudal). “Ainda posso brilhar em Paris-Roubaix”, garante o alemão de 32 anos.

Degenkolb aponta para Paris-Roubaix: "Não tenho medo de Van Aert e Van der Poel"
John Degenkolb enfraqueceu a confiança em Gent-Wevelgem.

2020 foi uma temporada para esquecer rapidamente para John Degenkolb: no Tour, ele já caiu na etapa de abertura e chegou fora do tempo. Mas o seu 6º lugar em Gent-Wevelgem e o 9º lugar no Tour de Flandres o fazem sonhar com mais em sua segunda temporada com a Lotto Soudal.

 

“Se você conseguir entrar no inverno com esses resultados, ficará tranquilo”, diz ele. "Não, sinto que meu tempo não acabou. Ainda me sinto bem o suficiente para lutar por vitórias."

 

“Nunca estive tão perto do pódio como no Tour do ano passado. Lutei muito tempo pelo terceiro lugar. Isso me dá confiança. Meu amor reside nos clássicos, e em Paris-Roubaix em particular. ainda pode brilhar lá. "

Meu amor reside nos clássicos, e em Paris-Roubaix em particular. Eu ainda posso brilhar lá.

John Degenkolb

Em 2015, Degenkolb colocou Paris-Roubaix em seus palmares e em 2018 venceu uma etapa do Tour. "O inferno será novamente meu grande objetivo para esta primavera. Quero obter outra vitória. Meu amor é apenas essa corrida."

 

O alemão não aceita simplesmente a supremacia de Wout van Aert e Mathieu van der Poel. "Por que você faria isso? Eles são jovens e têm um couro forte, mas não é que tenham dividido as vitórias entre si nos clássicos." 

 

"Outros também participaram, você pode vencê-los. Não tenho medo deles, a corrida também é sobre tática, sangue-frio e experiência de corrida."

Degenkolb: "Quero ser o melhor da Copa do Mundo"

Degenkolb espera compensar algo no Tour deste ano e também almeja a Copa do Mundo em Flandres, chegando a Leuven. "Quero estar à frente nessa Copa do Mundo. Vi parte do percurso no Brabantse Pijl no ano passado e isso já me deu uma boa visão." 

 

"Existem algumas pistas muito curtas e difíceis. Vai ser uma corrida difícil e muito técnica. Quando estiver na minha melhor forma, posso almejar um bom resultado."   

 

Degenkolb normalmente começa sua temporada no GP La Marseillaise em 31 de janeiro, seguido pelo Star of Bessèges e o Tour de la Provence.